sábado, 28 de junho de 2014

R&QS-3 ANOS:O INCRÍVEL HULK 1(GEA)-1972 & VIDEO FORÇA VERDE(2014)


Hoje é Aniversário do Blog. E, para  comemorar os 3 anos de existência do R&QS, oferecemos aqui uma edição muito rara. Esta foi a única edição do Incrível Hulk publicada pela GEA. Roy Thomas e Herb Trimpe nos contam a história em que o Homem-Areia faz uma transfusão de sangue com Betty Ross e ela se torna uma estátua de vidro. Esta história é marcante porque a Marvel incluiu o poema "As Penas do Amor", do poeta irlandês William Butler Yeats. E no Brasil, o gibi chamou ainda mais a atenção porque o cantor Zé Ramalho copiou a tradução do poema pela GEA e a transformou em seu hit "Força Verde". E o Leyria produziu um documentário curto para explicar esta história da "Força Verde". E como bonus, a matéria da revista Veja que conta todo o caso . Com este documentário, Leyria presta uma homenagem à GEA, a primeira editora a lançar um título exclusivo do Hulk no Brasil (antes, na Ebal, o Gigante Verde dividia espaço com Namor).

Scans: Leyria
Restauração: Leyria e Flávio

O INCRVL HK 1-GEA

FORÇA VERDE: MINI DOCUMENTÁRIO(2014)

video

Pesquisa,texto e narração: Leyria.







19 comentários:

  1. Parabens pelo aniversario do blog, e vamos continuar juntos dentro do possivel proporcionar magnificas recordacoes da infancia/juventude de muito marmajao ok
    um abraco
    Hélio

    ResponderExcluir
  2. Parabéns, Flávio, pelo seu trabalho no Rock & Quadrinhos Scans! É impressionante o que você já ofereceu aos internautas nestes três anos. E vem muito mais por aí. Fico muito feliz de poder participar desta comemoração. É uma maneira de eu agradecer por tanto material de excelente qualidade que eu já baixei aqui. Um blog assim tão alto astral vai durar muito. Um abração!

    ResponderExcluir
  3. Acabei de baixar a edição já pronta! Comparada com as páginas do original, as cores estão mais vivas, como se tivessem saído da gráfica agora. O tratamento das imagens foi muito bem feito. Esta é uma grande vantagem de uma versão digital. Muito obrigado, Flavião!

    ResponderExcluir
  4. Sobre o vídeo do Zé Ramalho, no fim das contas, acho que ele merece um abraço, pois acatou um texto de um gibi consagrado. Ou seja, ele é fã do Hulk. E se vocês ouvirem bem, aos 2:15 do vídeo, ele parece exclamar "HULK!!!".

    ResponderExcluir
  5. Parabéns Flávio por esse belíssimo trabalho de 3 anos. E ao Leyria, esse indispensável colaborador, com suas traduções e vídeos.

    Já conhecia a história da "Força Verde", que bom que essa história é um pouco mais divulgada no vídeo do Leyria. Muitos compositores/cantores da MPB curtiram gibis na infância, principalmente os dos anos 60 e 70, pois no Brasil dos anos 40 e 50, quadrinhos eram um fenômeno realmente massa, as tiragens eram astronômicas. Ler gibi era um hábito cultural de praticamente toda a criança. Caetano não cita a Legião dos Super-Heróis na sua música "Superbacana" a toa. Muitos gibis da Ebal haviam passado por sua mão. O cantor Tom Zé contou no Jô Soares que seus pais proibiam que ele lesse gibis, fruto de uma campanha contra os quadrinhos que também afetou o Brasil ao mesmo tempo que nos EUA. Por isso o Jô o presenteou (no programa) com uma pilha de gibis da época, eheh.

    ResponderExcluir
  6. Parabéns e muito obrigado por esse trabalho maravilhoso! Desejo tudo de bom ao blog e a toda equipe! Grande abraço a todos!

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Parabéns pelo aniversário do blog.
    Alain

    ResponderExcluir
  8. Parabéns pelos 3 primeiros de muitos mais que ainda virão.
    E obrigado pela qualidade do material postado!
    Valeu

    ResponderExcluir
  9. Parabéns pelos scans, estou sempre por aqui e o documentário então, foi nota 1000!

    ResponderExcluir
  10. Inevitável!
    Não significa que foi necessariamente um plágio mas sim uma fonte de inspiração muito boa ressaltando a importância que essa história teve para composição de músicas.

    E sim, agora acredito que agora o Cláudio acertou, o Ramalho não teria citado o trabalho de Thomas se fosse apenas uma mera história.
    Esses escritores fizeram e ainda fazem muito pelo personagem, são roteiros que não é qualquer um que entenderia.

    Esse é um dos vários talentos da música brasileira que são valorizados apenas pro aqueles que realmente valorizam a boa música brasileira.

    ResponderExcluir
  11. Pessoal, Sinceramente, nem eu achava que chegaríamos a tanto. Mas a paixão pelos quadrinhos sempre falou mais alto do que qualquer adversidade e o prazer de compartilhá-los está aí, mais firme do que nunca. Desde criança emprestava meus Gibis para os amigos.(E não esquecia de pegar de volta,rs...) E, anos depois, com o conhecimento dos Scans, resolvi digitalizá-los para um bem maior número de amigos: Vocês. Não recebo e nunca receberei nenhum valor financeiro por isso. O que faço não há dinheiro que pague. A satisfação é imensa. E reapresentar ou apresentar essas velharias é uma grande felicidade. O tempo está meio curto, pois, como todos, tenho trabalho e Família. Mas devagar e com dedicação vamos caminhando. E não posso deixar de agradecer à força dada nesses três anos por quem colabora ou colaborou diretamente com o Blog: Meu braço direito- Leyria. Valdeci Kruchinski- fiel colaborador, Aloísio C.Dutra- primeirão, Aquiles Grego- amigão, Zettafile, Viz, Merlin,Hélio, Rogério Prestes, Osvaldo Bonani JNR, ilustríssimo Emir Ribeiro e o caçula Scan Torrent.(Esqueci alguém?) Agradeço também aos Blogs amigos(São muitos.Vejam os vários Banners da coluna à sua direita) E claro, nossos seguidores e frequentadores do Blog. Sem vocês prestigiando não estaríamos mais postando por aqui. Enquanto der, continuaremos com o R&QS. Quem sabe por mais três anos? Um abraço à todos!!!

    ResponderExcluir
  12. Merecido Flávio, e se depender de mim to sempre divulgando o Blog nos meus vídeos.
    Só estou com saudades do Hulk Abril, espero que mais edições sejam restauradas e escaneadas com essa qualidade de sempre.

    ResponderExcluir
  13. Este blog é muito legal e aqui estou baixando muitas revistas que já prestigiei ou que são dicas de amigos. Parabéns pelo aniversário e obrigado pelas raridades. Destaco que as histórias em quadrinhos aqui postadas estão em sintonia com o meu gosto pessoal. Vida longa ao Rock & Quadrinhos!
    José Carlos

    ResponderExcluir
  14. Nem tem o que me agradecer, Flávio.
    Qualquer colaboração minha para seu blogue é feita com muito prazer e satisfação, talvez com a mesma intensidade com que você realiza todo esse trabalhão de recuperar e digitalizar revistas antigas.
    Ou seja, é um trabalho que não é trabalho, mas sim diversão, lazer, prazer pessoal, enfim, só coisas boas.
    Grande abraço a você, à sua equipe e ao velho amigo Cláudio Leyria, a quem conheço há mais uns 30 anos (bem antes de se ouvir falar em internet).
    Emir Ribeiro
    www.emirribeiro.com.br

    ResponderExcluir
  15. Sei de uma história de bastidores sobre a denúncia do Zé Ramalho: o descobridor da letra da música NUNCA tomou a iniciativa de ir aos jornais fazer a denúncia (como está escrito na matéria da Veja). Quem fez a denúncia foi um amigo dele, o Wellington, o chefe de reportagem do jornal A União. Wellington ficou sabendo do caso e foi ele quem fez o estardalhaço. O colecionador foi surpreendido depois que tudo já estava escancarado. A matéria da Veja dá a entender que o colecionador é quem botou a boca no trombone, quando na verdade, ele nem quis se envolver com o caso.

    ResponderExcluir
  16. Não havia denúncia a fazer porque o poema já estava em domínio público...foi uma homenagem do Zé, ele deve ter se emocionado com o texto.

    ResponderExcluir
  17. Este blog é muito legal. Parabéns, Flávio
    Bruno

    ResponderExcluir
  18. O foco do comentário do Leyria é: que o descobridor acidental do caso Força Verde/Zé Ramalho nunca quis divulgar sua descoberta porque não achava isso ético e nem decente.

    Mas, na hora da descoberta, teve o azar de estar recebendo em casa a visita de um amigo, o qual traiu o colecionador e divulgou a informação, sem sua concordância ou aprovação.

    Se houve ou não denúncia, não é a questão principal do comentário do Leyria.
    O cerne da questão é que o descobridor do caso nunca quis prejudicar o cantor e jamais concordou com a divulgação que resultou no estardalhaço criado pela imprensa.

    "Zé Baralho"

    ResponderExcluir
  19. Link off... Tem como reupar?

    ResponderExcluir